Resenha - Estilhaça -me

  • Editora: Novo Conceito
  • Ano de Lançamento: 2012
  • Páginas: 304
Sinopse: Juliette não toca alguém a exatamente 264 dias. A última vez que ela o fez, que foi por acidente, foi presa por assassinato. Ninguém sabe por que o toque de Juliette é fatal. Enquanto ela não fere ninguém, ninguém realmente se importa. O mundo está ocupado demais se desmoronando para se importar com uma menina de 17 anos de idade. Doenças estão acabando com a população, a comida é difícil de encontrar, os pássaros não voam mais, e as nuvens são da cor errada. O Restabelecimento disse que seu caminho era a única maneira de consertar as coisas, então eles jogaram Juliette em uma célula. Agora muitas pessoas estão mortas, os sobreviventes estão sussurrando guerra – e o Restabelecimento mudou sua mente. Talvez Juliette é mais do que uma alma torturada de pelúcia em um corpo venenoso. Talvez ela seja exatamente o que precisamos agora. Juliette tem que fazer uma escolha: ser uma arma. Ou ser um guerreiro.


Estou até com um pouco de vergonha de começar essa resenha. Hm..devem ter percebido que estou BEM ausente aqui no blog, mas como disse em alguns posts abaixo, iria acontecer mesmo isso, devido ao número de provas, trabalhos, deveres etc. Mas quando finalmente todas essas tarefas acabaram, minha internet simplesmente pifou! Só estou conseguindo postar aqui devido á notebooks emprestados. Então aproveito para postar a resenha de Estilhaça-me, espero que gostem!

Estilhaça-me começa justamente quando Juliette, nossa protagonista, ganha um novo companheiro de cela, Adam Benet. Juliette não toca ninguém á exatamente 264 dias. O por quê? Seu toque é letal, e a última vez que ela havia tocado em alguém, por acidente, foi o motivo por ela estar presa.
No mundo distópico em que Juliette vive, a comida é escassao clima está totalmente errado e uma ditadura está presente. É por isso que muitos que estão no comando do O Restabelecimento desejam que Juliette, a garota com o toque letal, se torne arma para torturar aqueles que não vão de acordo com as ordens deles, os rebeldes. E é assim que nossa protagonista tem de fazer uma grande decisão: se tornar arma ou lutar contra O Restabelecimento.

A história de Estilhaça-me é muito chamativa, adoro distópicos e me encantei com a sinopse, por isso estava muito ansiosa para ler. E realmente o livro me conquistou, houve somente algumas partes que me decepcionaram.

A narrativa de Tahereh é altamente poética. Motivo para uns amarem e outros odiarem. O que digo é que depende muito do gosto da pessoa, uma vez que se ela não gostar da narrativa provavelmente não irá gostar do livro, já que a trama inteira é narrada deste jeito.
Os personagens são incríveis, adoro o jeito de Adam, mas eu me encantei mesmo foi pelo Warner, mesmo sendo tão malvado daquele jeito, por Kenji e pelo "loirão"que infelizmente só aparece no final ): Não fui muito com a cara de Juliette, mas isso vem sendo comum, já que na maioria dos livros que venho lendo as protagonistas vêm me irritando...

Enfim, se seu interesse pelo livro começa já na sinopse, vale a pena comprar o livro, já que ao desenvolver da história tudo vem ficando cada vez melhor, mais cheio de ação e romance. Mas não pense que a obra de Tahereh é parecida com Jogos Vorazes.É claro que trata-se de uma rebelião contra um governo ditador, porém Estilhaça-me fala mais sobre a aceitação de Juliette de si própria e o quão longe ela pode chegar se ela olhar a si mesma com olhos diferentes e acreditar que, mesmo depois de tudo, ela não é um monstro por ser diferente.

  • Classificação: 4/5

Nenhum comentário:

Postar um comentário